Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bebés ecológicos

por A Pipoca Mais Doce, em 28.06.13

Um dos primeiros presentes que recebi para o Mateus foi-me oferecido por uma leitora do Porto, aquando do jantar dos 100.000 fãs. Era uma bolsa para produtos da Chicco, da linha Bio, e foi a primeira vez vez que ouvi falar desta linha biológica. Fiquei curiosa e andei a pesquisar mais sobre o assunto. Confesso que se há pessoa um bocadinho desligada dos produtos mais amigos do ambiente sou eu, mas ando a tentar mudar isso aos poucos. E quando se tem um bebé a caminho e se começa a ouvir toda a gente falar de peles ultra-sensíveis e da necessidade de procurar produtos mais naturais, torna-se mesmo obrigatório. 

 

Para quem, como eu, nunca tinha ouvido falar da linha Pure.Bio, da Chicco, deixem-me que vos diga que é uma gama que tem em conta a escolha das matérias-primas e todo o processo de produção, para que, no fim, se tenha um produto o mais amigo possível do ambiente e dos bebés. Entre outras caracteristicas, incluem ingredientes de origem natural e provenientes da agricultura biológica, as matérias-primas são colhidas de forma sustentável e respeitando o seu crescimento natural e as estações do ano, e todos os elementos das embalagens são feitos com materiais recicláveis. De acordo com as normas de cerificação, os produtos da linha Pure.Bio não contêm derivados de petróleo, parabenos, corantes de origem sintética, compostos químicos ou organismos geneticamente modificados. E apesar de não ser obrigatório, a Chicco levou o conceito biológico ainda mais longe e deixou de fora alguns ingredientes potencialmente agressivos, como o álcool ou o SLS (sodium lauryl sulfate).

 

Qualquer produto, para ser definido como biológico, deve ser aprovado por um organismo de controlo que certifica a qualidade do mesmo, atribuindo-lhe um logótipo. Os produtos da linha Pure Bio são certificados como naturais e biológicos pela Ecocert, um dos maiores organismos de controlo reconhecido a nível mundial. A Ecocert definiu um conjunto de especificações muito rígidas, nomeadamente a percentagem de ingredientes de origem natural e biológicos que devem ser utilizados na formulação dos produtos certificados.


A linha Pure Bio da Chicco divide-se entre os produtos de higiene, a roupa ou acessórios (toalhas, roupa de cama, bolsas). Os produtos de higiente incluem um bálsamo protector, um óleo de massagem, um champô/espuma de banho, e uma loção de corpo. Os principais ingredientes utilizados são o aloé vera, a água de camomila, a manteiga de karité e o óleo de amêndoas doces. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:05

Primeiros-socorros (ou o dia em que eu vou desmaiar)

por A Pipoca Mais Doce, em 27.06.13

Ainda no Espaço Cegonha decidi fazer o workshop de primeiros socorros. Claro, é a minha cara. Pessoa paranóica e que está prestes a ser mãe pela primeira vez precisa MESMO de um cursinho destes. Basicamente, passámos uma hora a aprender o que fazer no caso de o puto se engasgar. E se ter de pensar neste cenário, só por si, já é horrível, ter de pôr os ensinamentos em prática deve ser o inferno na terra. Eu rezo a todos os santinhos para que o Mateus nunca se lembre de se engasgar (isto deve ser mais ou menos o mesmo que desejar que nunca chore), porque eu acho que desmaio antes de conseguir prestar-lhe os devidos socorros. A enfermeira Luísa diz que não, garante que, na hora, a adrenalina toma conta de nós e nos torna as pessoas mais ágeis do mundo, mas eu dsconfio bastante das minhas capacidades em caso de pânico. Primeiro, acho que não vou ser capaz de lhe dar as pancadas necessárias nas costas para o desengasgar. Coitadinho, tão pequenino e a ter de levar pancada. Eu sei que é um mal necessário, mas acho que o vou fazer em lágrimas, eu a chorar para um lado e ele a chorar para outro. Depois,  se a coisa der mesmo para o torto, ele começar a ficar roxo e perder os sentidos, vamos ter de passar às manobras de reanimação (pressionar o peito e fazer respiração boca-a-boca). E aí é que deve ser mesmo o fim do mundo. Como é que se mantém a calma com um filho inanimado nos braços? Sobretudo se uma pessoa estiver sozinha? Acho que desmaio primeiro do que ele. Mateus, pequenito, se me estás a ouvir, jura-me que vais sempre comer tudo direitinho, que não vais enfiar os alimentos no canal errado, que não vais comer brinquedos e outras merdas pequeninas que te possam sufocar. Para já, e até aos três ou quatro anos, estás proibido de comer pipocas, amendoins, pastilhas, rebuçados e outros que tais. Tu tem juízo, rapaz, tem juízo que a tua mãe é fraca de coração e não aguenta stresses destes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:49

Fraldas & banhos

por A Pipoca Mais Doce, em 26.06.13

Na última aula do curso no Espaço Cegonha metemos literalmente a mão na massa. Ou seja, aprendemos coisas tão úteis como dar banho aos putos e trocar-lhes as fraldas. Assim na teoria, e usando bonecos, a coisa parece relativamente fácil. Mudar a fralda acho que não deve ter assim grande ciência, apesar de nunca ter trocado nenhuma na vida. Mas acho que ao fim de dois dias, depois de já termos trocado umas 390, já se deve conseguir fazê-lo de olhos fechados. Pronto, há a parte chata de limpar xixis e cocós vezes sem fim, mas faz parte do contrato (são aquelas letrinhas pequeninas que vêm no fim). De resto, é tentar acertar com o lado certo da fralda, é deixá-la bem ajustada, é deixar o puto limpinho e hidratado, é levar com xixis na cara e, já agora, é tentar não o deixar baldar-se do muda-fraldas. É chato.

 

Já a parte do banho parece-me beeeeeem mais complicada. Na aula, com o boneco, tudo parecia espectacular. Mas começo a imaginar um ser escorregadio de três quilos, a esbracejar e a dar às pernas, e tudo isto me parece muito incompatível com água e uma banheira. Temos de garantir que a água não está a escaldar, que não está gelada, que o miúdo não apanha correntes de ar, que não se afoga (também era chato), que temos tudo à mão (o champô, o gel-de-banho a esponja, o creme, o perfume, a toalha, a fralda, a roupinha, o pente), que fica bem lavado... ufaaaaaaaa! É muita coisa! Muita coisa! Acho que vou passar esta tarefa ao pai, assim como quem não quer a coisa. Eu fico a entreter o puto com palhaçadas, a tirar fotos ou a escolher outfits à altura. Essas coisas assim giras e que não põem ninguém em perigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04

Vocês estragam-no com mimos #13

por A Pipoca Mais Doce, em 25.06.13

Obrigada à Tu Queres é Pinta pela chucha mais espectacular de todos os tempos. Mal posso esperar para ver o Mateus a usá-la! Ah ah!




Obrigada à Maria Caxuxa pelas pecinhas amorosas. E o que eu gosto de estrelinhas. 





Obrigada à Around the Story. Este miúdo vai ter os babetes mais queridos da história.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:59

Até já, Cegonha!

por A Pipoca Mais Doce, em 24.06.13

E pronto. O curso de preparação para o parto no Espaço Cegonha chegou ao fim, com muita pena minha. Sinceramente, foi das coisas que mais gostei de fazer nos últimos tempos. Foram sete aulas (ou melhor, sete momentos de conversa e de partilha) que passaram a voar, e é impossível não chegar ao fim e ficar com a sensação que soube a pouco. Fica desde já a sugestão: fazer cursos que durem, vá, três anos. É que isto é muito interessante antes de a criança nascer, mas e depois??? O que é que eu faço quando o puto estiver cá fora? Devíamos continuar a ir lá todas as semanas durante muiiiiiiiiito tempo, porque as verdadeiras dúvidas estão para chegar. Agora é tudo muito bonito, uma pessoa tem uma ideia do que está para vir, mas é só mesmo uma ideia. Depois é que a porca torce o rabo. Mas pronto, estou a exagerar. Mesmo já não tendo curso sei que posso contar sempre com o Espaço Cegonha para expor toooooodas as minhas dúvidas e dramas existenciais, sei que posso ter apoio em casa, sei que posso ligar a qualquer hora (apesar de eu ser pessoa que tem sempre muita relutância em ligar a chatear os outros). E isso, parecendo que não, é coisa que me tranquiliza bastante. Vai daqui um beijinho muito especial para a enfermeira Luísa que, sem dúvida, contribuiu para que este curso se fizesse tão bem. É bom termos alguém que lide com o tema gravidez com tanta abertura, sem julgamentos ou preconceitos, sempre disponível para ajudar e nos apoiar nas nossas escolhas. Para mim, que sou um bocado o anti-Cristo das grávidas, isto foi muito importante. Imagino que devido aos não sei quantos mil anos de carreira a enfermeira Luísa deva estar habituada a lidar com os mais variados tipos de grávidas, por isso sinto que não olhou para mim como se fosse uma ave rara (deve haver gente mais estranha) e procurou sempre tranquilizar-me, sem qualquer espécie de julgamento de valor e sempre com muito humor à mistura. Enfim. O cursinho chegou ao fim, deixa muitas saudades, mas é mais uma etapa cumprida. Agora fico à espera do próximo encontro da turma, já com a criançada. Vai ser giro levar o Mateus e conhecer todos os bebés que estavam nas barrigas das minhas colegas. E tentar perceber se estamos a fazer um bom trabalho e se aprendemos alguma coisa com o curso!






Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

AVENTuras da Mamã #2

por A Pipoca Mais Doce, em 24.06.13

 

A semana passada fui à Well's do Colombo para um primeiro contacto com o maravilhoso mundo da Philips AVENT. Digo maravilhoso porque, basicamente, não pesco nada do assunto e fico sempre boquiaberta com a oferta que existe para facilitar a vida às mães e à criançada. Mas pronto, baby steps, literalmente. Para já, para já, gostei bastante da gama Natural de biberões e bombas tira-leite. Este é um assunto sensível porque, basicamente, ainda não sei muito bem o que irei fazer a este respeito. E antes que comecem a apedrejar-me por eu não ser uma daquelas mães que sempre teve o sonho e a certezinha absoluta que queriam dar de mamar, pode guardar as pedrinhas para outro dia, porque voltarei a este assunto mais tarde, com mais detalhe. Adiante!

 

Estava eu a falar da gama Natural que, basicamente, procura tornar o processo de alimentação o mais natural possível e amigo dos bebés (e das mães, que só querem é que os putos comam, preferencialmente, sem birras de meia-noite e sem demorarem duas horas e meia). Por um lado temos os biberões com uma tetina larga e que procura replicar a forma do peito materno. Também trazem um sistema anticólicas muito jeitoso e avançado, que faz com que o ar circule no biberão e não na barriga do bebé (oh, yeah). De relembrar que os biberões não são exclusivos de quem não amamenta, são também utilizados por quase todos os bebés, seja para suplementos ou para água.

 

Os preços, indicativos, andam à volta dos 12€ (um biberão de 330ml) e dos 20,50€ (pack de dois biberões). Para além da versão transparente, podem também optar pela gama Natural Color, com biberões azuis ou rosa, que nós gostamos de tudo a condizer.
Depois, temos as bombas tira-leite. A primeira vez que as vi foi no curso de preparação para o parto, e fiquei a olhar para aquilo como um burro a olhar para um palácio, um bocadinho aterrada. Têm um ar ligeiramente assustador, mas quando as vemos em funcionamento a coisa até parece relativamente fácil. As da  AVENT têm um design exclusivo que permite à mãe manter-se numa posição mais cómoda e confortável enquanto tira leite, sem ter de estar inclinada para a frente (benefícios: reduz as dores nas costas e aumenta o fluxo de leite). Ah, outra coisa simpática é o facto de incluir uma almofada massajadora de silicone incorporada, que torna a experiência mais agradável (dentro do género). E aqui vai um dado interessante: segundo um estudo realizado pelo Centro Philips para a Saúde e Bem-Estar, 23% das mulheres deixam de amamentar durante os primeiros três meses de vida da criança por a experiência ser demasiado dolorosa. É por isso que, para quem quer dar de mamar, convém facilitar o processo ao máximo. Existe a bomba manual e a eléctrica, com quatro modos pré-definidos e motor silencioso, para as mães tentarem relaxar um bocadinho.
O preço da bomba manual anda à volta dos 68€ e a bomba eléctrica ronda os 136€
Eu na Well's a descobrir a gama AVENT
Podem conhecer o resto da gama Philips AVENT nas lojas Well's. Há todo um nundo à vossa espera! =)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:25

Vocês estragam-no com mimos #12

por A Pipoca Mais Doce, em 21.06.13


Obrigada à Saguim & Rato pelo puzzle personalizado para o Mateus. Adoro coisas com um ar vintage. É mesmo muito, muito fofinho. E o nome Saguim & Rato também é uma pequena maravilha! =)





Obrigada à Gui-Gui pelas pecinhas a condizer (o babygrow é de se comer). Mati vai ser um grande pirosão. Mas querido!





Obrigada à Angel Arts pela fitinha para a chucha!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:48

Amigos para siempre

por A Pipoca Mais Doce, em 21.06.13

Toda a minha infância foi acompanhada de bonecos que eram tratados como verdadeiros amigos. Lembro-me de um ursinho panda, de uma raposa amarela ou de um elefante que me acompanhou anos a fio (o Trombinhas). Iam comigo para todo o lado, não dormia sem eles, e se o meu irmão os escondia ou lhes fazia maldades eu sentia-as na pele e chorava como se o mundo fosse acabar. E isto não é coisa só de infância. Há mais de dez anos, estava eu a fazer Erasmus em Itália, a minha mãe ofereceu-me uma pequena zebrinha, a Pijama, que vai sempre comigo para onde eu for. Já correu mundo a minha zebra. O Mateus também já vai tendo a sua pequena colecção de amigos, e espero que goste e trate tão bem deles como eu gostei e tratei dos meus. Bom, pelo meio terá também um cão, verdadeiro, esse sim o grande amigo, mas pronto. Todos os amigos são importantes.

 

 

O coelho Simão, da Zara Home

 

O panda Ho Chi Min, do Ikea
O coelho Raimundo (foi o meu homem que escolheu o nome, não me perguntem), da Chicco. Estou a apostar todas as fichas neste coelho, cujo nome original é Doce Coração (qual Raimundo, qual quê!). Quando se aperta o próprio do coração sai música e luz, e eu espero que o Mati o adore e encontre nele um elemento calmante e que o faça parar de berrar. De quando em vez  encosto o coelho à barriga e ponho a música a tocar, para o puto se ir habituando a este sonzinho que até a mim me dá sono.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:32

Mateus, Mateus

por A Pipoca Mais Doce, em 19.06.13

Não sei se ao longo destes sete meses e tal já te apercebeste, mas calhou-te em sorte uma mãe neurótica e que, aí umas 32 vezes por dia, se questiona se estará tudo bem contigo. Se estarás confortável, se terás líquido suficiente, se estará quentinho aí dentro, se terás fome, se terás sono, se o teu coração ainda baterá (nunca me preocupei tanto com o coração de uma pessoa). De quando em vez (cada vez menos, porque o espaço já não deve ser muito) lá sinto um chuto, e respiro fundo. E quando me queixo que a tua cabeça está a fazer uma pressão terrível nas minhas costelas e que podias deixar de ser chatinho e chegar-te mais para a esquerda, é só mesmo para me armar em pessoa malvada, porque no fundo eu até gosto. Quer dizer, quando quase me falta o ar não acho assim tão espectacular, mas ao menos sei que estás em movimento e, neste momento, isso é a coisa mais importante da minha vida. Ainda não sei muitas coisas sobre ti. Sei que já tens mais de 1,5 quilos, que és bochechudo, que continuas sentadinho às 31 semanas e que muito dificilmente alguém te conseguirá convencer a mudar de posição. Não sei muita coisa, é verdade, mas ao longo destes sete meses fomo-nos acostumando à presença um do outro e se agora te acontecesse alguma coisa daquelas mesmo más, daquelas em que eu penso muito, precisamente por ser neurótica, acho que a minha vidinha já não seria a mesma. Seria pior. Por isso, puto, aguenta-te aí mais dois meses. Porta-te com juízo, não brinques com o cordão umbilical que isso não é para estragar, engorda os 1,8 kg que, segundo a médica, ainda te faltam, cresce feliz e sem preocupações e não queiras vir cá para fora antes do tempo. Deixa-nos lá ir de férias, nadar no mar algarvio e enfardar bolas de Berlim. E depois deixa-nos voltar e tratarmos do que falta tratar. Não tenhas pressa, que isto cá fora não é assim tão giro como possas pensar. A verdadeira parte boa é teres muitos braços à espera de te estrafegarem até te saltarem os olhinhos. Pelo menos até teres para aí 12 anos e começares a dizer que nos odeias e que queres sair de casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:31

Habemus baby shower

por A Pipoca Mais Doce, em 17.06.13

Pronto. Afinal há baby shower. Não pensei muito no assunto, só decidi que sim. E vai ser já, antes de ir de férias e enquanto ainda tenho alguma mobilidade. Os amigos estão convidados, temos alguém a tratar dos comes e bebes, vamos ter fotos das boas e mais uma ou outra surpresinha. Acho que vai ser uma tarde gira e bem passada, com momentos para mais tarde recordar. Sinto que me estão a falhar 362 detalhes, 52 ideias giras, mais isto ou aquilo que se podia ter ou fazer mas, sinceramente, a data está mesmo aí e não há tempo para mais. É rezar para que corra tudo pelo melhor, até porque vai ser uma coisa beeeeem descontraída. Aproveitei uma das ideias que vocês me deram e pedi aos convidados que, se quisessem mesmo trazer alguma coisa para o puto, nos trouxessem fraldas. Com sorte ficamos já abastecidos durante um ano. 


O convite, fofinho-fofinho-fofinho-que-só-ele, e toda a parte gráfica do evento é da autoria das minhas queridas Molde, que têm estado presentes em vários momentos importantes da nossa vida. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:45

Pág. 1/2






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D