Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O dia 1

por O Arrumadinho, em 13.03.13

O momento em que sabemos que vamos ser pais é sempre de uma emoção tal que as reacções se tornam imprevisíveis. Tenho amigos que quase desmaiaram com o pânico, outros que se enfrascaram em álcool de alegria e um dos que me são mais próximos chorou durante horas (de felicidade, diz ele). É impossível prever-se o que se vai sentir. Não sei se com as mulheres é igual, mas penso que sim. Só passando por isso se pode ter a certeza. E essa reacção nunca é igual, de filho para filho.

 

Das duas vezes que recebi essa notícia fiquei dominado por uma tensão inexplicável. Correram-me tantas coisas pela cabeça naqueles minutos que não tive tempo nem oportunidade de mostrar felicidade. Agora, um pouco à distância, acho mesmo que entrei em pânico.


Um filho é uma responsabilidade (no sentido amplo e bonito da palavra) demasiado grande para encarar o assunto com leviandade. Estamos a gerar uma vida de alguém que iremos amar para sempre, que nos acompanhará para sempre, que nos transformará por completo a vida e que dependerá de nós pelo menos durante 18 anos (ou 35, da forma como as coisas estão hoje).


É quase sempre socialmente mal aceite dizer-se que estes dias não são os melhores da nossa vida. Mas, para mim, não são. O dia em que soube que ia ser pai pela primeira vez não foi o melhor da minha vida. O dia em que o meu filho nasceu não foi o melhor da minha vida. O dia em que soube que ia ser pai pela segunda vez não foi o melhor da minha vida. O dia em que ele nascer não será o melhor da minha vida. E digo isto porque esses dias são marcados por emoções tão fortes que não nos dão espaço para nos sentirmos totalmente felizes, porque eu só entendo a felicidade espontânea, livre, sem tensões ou preocupações. E não consegui isto nesses tais dias. Estava demasiado tenso e preocupado para conseguir estar bem.

 

Senti-me muito mais feliz, dias depois de o meu filho nascer, quando o vi a dormir no berço, tranquilo, saudável, em casa, quando lhe peguei, o alimentei as primeiras vezes, quando lhe dei banho, quando me deitei na cama e o deixei adormecer no meu peito. Aí, nesses momentos, não houve pressões, tensões, preocupações, e sobrou-me o tal espaço para me sentir o homem mais feliz do mundo.

 

É isso que sinto, hoje, quando o vejo a ler uma página de um livro sozinho, a oferecer um brinquedo que já não usa a uma criança que nunca viu, a correr para mim quando o vou buscar à escola. O amor que sentimos, a inocência deles, a capacidade de apreensão das coisas, a formação do carácter, tudo isso realiza e preenche um pai.

 

A minha mulher costuma dizer que os pais se tornam piegas, que queimam um fusível, que perdem a racionalidade, o discernimento. Eu acho que não. Acho que os pais sabem, apenas, o que é ser pai.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24


32 comentários

De Rita a 13.03.2013 às 17:11

É sem dúvida uma boa forma para guardar as emoções, descrever os sentimentos, registar a aventura que cada bebé trás para as nossas vidas.
Estarei deste lá para vos acompanhar,
Felicidades

De Andreia Campos a 13.03.2013 às 17:13

Os pais não sabem ser pais e realmente tb concordo que lhes deve queimar um fusivel quando são pais! O pai do meu filho é a prova disso mesmo. Eu digo não, mas se o filhote diz do alto dos seus 2 anos, "xó um cadinho papá", o papá vai a correr. Sim porque a mamã não verga!

De Julia a 13.03.2013 às 17:16

adorei o texto e concordo. felicidades para os quatro :)

De Clênia a 13.03.2013 às 17:26

Muito bonita e simples a forma como defines aquilo que sentiste e sentes em ser pai, pela primeira e pela segunda vez. Fico feliz que as pequenas coisas realizem-te tanto e tenham te tornado uma pessoa ponderada e muito consciente da sua condição e responsabilidade.
Não tenho filhos, nem o meu marido, seremos quando Deus quiser "marinheiros de primeira viagem", mas absorverei essas experiências nesses relatos para que um dia possa por em prática quando puder viver tudo isso.

De Salomé Nogueira a 13.03.2013 às 17:30

Ser pai é ser maior, é ser melhor é sobretudo ser no outro... beijinhos e muitos parabéns (pena que não são gémeos... é tão bom ter gémeos... pelo menos depois dos dois anos ;))

De ML a 13.03.2013 às 17:33

Por cá, fiz o teste faz sábado 1 ano. Era uma sexta feira. Sei que ficamos os dois em transe. Não dormimos. E passamos o fim de semana os dois fechados em casa a digerir a coisa. Olhávamos um para o outro e ríamos. Passamos o fim de semana nisso, quase sem trocarmos palavras. Feitos tontos!

Foi planeado e desejado. Mas a sua concepção foi hiper rápida que nos deixou com a sensação de nos ter caído um meteorito em cima.

Agora está aqui o produto final da coisa, deitado ao meu lado a palrar para a "chaminé do Vaticano" que está especada na tv o dia todo. E eu? Eu tou feliz só de olhar para ele!

:))

De orqudeabranca a 13.03.2013 às 17:38

não sabia que já tinham tido um filhote :) mas fico feliz por saber que o que te põe feliz é ver o teu filho a viver a vida dele, a fazer as coisas do dia a dia... :) parabéns aos papás e ao puto que vai ter um mano (ou será uma mana???!!!hahaha) :)

De Joana a 14.03.2013 às 02:23

Juro que não faço este comentário com maldade, mas não percebo...as pessoas não lêem devidamentes as coisas? Mal a pipoca anunciou que estava grávida disse logo que era um rapaz, mas mesmo assim quando pôs a foto na Luz estavam sempre a peguntar é rapaz? é rapariga? Parece que lêm um bocadinho no facebook, um bocadinho no blog...
Ora, isto para dizer que pessoas minimamente atentas saberiam que o arrumadinho já tem um filho.

De ana a 14.03.2013 às 10:40

as pessoas podem ser atentas, mas não serem fieis seguidoras, virem cá de vez em quando e por isso não perceberem que o arrumadinho já tinha um filho!!!
Quanto a ser rapaz ou rapariga e apesar de se ter anunciado rapaz, parece que a última consulta os deixou em dúvida...

De orquideabranca a 14.03.2013 às 14:14

exacto Ana...eles ficaram na dúvida e por isso decidi brincar um bocadinho...
Joana,quanto ao não saber que eles tinham um filho é natural...sou seguidora do blog à pouco mais de 2 semanas (se tanto) é natural que não vá ler os post todos atrás...sorry!!!!

De Joana a 14.03.2013 às 19:04

Pois, mas quem tem o filho é o arrumadinho.
E o que comentei sobre o facto de ser menino/ou menina vem no seguimento do anúncio da gravidez, em foi logo dito que era rapaz, OU SEJA, comentários que já eram feitos ANTES desta última consulta em que puseram em causa o sexo.

De orquideabranca a 15.03.2013 às 09:21

vês, mais uma novidade que me dás....

A consulta ela já tinha falado dela antes do meu comentário...ou no blog ou no instangram falou!!!!
Eu só brinquei com o assunto, já não se pode?!?!?! bem, que gente séria:S

De Joana a 15.03.2013 às 18:07

Desculpe, mas não era minha intenção ofender. Eu estava a fazer um comentário generalizado e não a criticá-la especificamente. Porque muita gente vem dizer que "ah já te sigo há tantos anos e estou tão feliz por ti" e depois parece que não lêem, devem-se limitar a olhar para as fotos. Amigas na mesma? =)

De orquideabranca a 18.03.2013 às 09:46

eu cá sou uma seguidora fresquinha tanto do Arrumadinho como da Pipoca xD
E confesso que não li os posts todos anteriores!
:) amigas à mesma claro :P

De sueamado a 13.03.2013 às 17:43

Só posso desejar que consiga usufruir de todos os prazeres da paternidade, ter 1 filho, 2 ou 3, é sempre um prazer renovado, sensações novas, muitos frios na barriga, medos de fazer errado, mas também prazeres que não conseguimos obter de mais nada por muito que nos preencha. Saúde e sorte!

De Ana a 13.03.2013 às 17:46

Já o tenho nos favoritos. felicidades!

De Juanna a 13.03.2013 às 17:58

Pois queimamos o fusível, sim! Resta saber se o fusível que tinhamos é que era o correcto. Cá para mim o queimado é que está bem :)

Comentar post


Pág. 1/3






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D