Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O Mateus, o Panda e o Natal

por A Pipoca Mais Doce, em 26.11.14

O Mateus ainda não liga assim muito a nenhuns desenhos animados em particular, mas tem um fascínio especial pelo Panda (o do canal Panda, não um panda qualquer). Quando ele está em casa temos quase sempre a televisão ligada no Panda, e sempre que o bicho aparece é toda uma loucura. É isso e quando cantam os parabéns (para aí 27 vezes por dia), pára tudo o que está a fazer e fica deslumbrado a olhar para o ecrã e a bater palmas. Pode ver aquilo vezes sem conta, nunca se farta. Mas bom, falava eu da paixão pelo Panda. Há umas semanas fomos a uma festa de anos e uma miúda que lá estava tinha um peluche do dito cujo. Assim que o Mateus bateu com os olhos naquilo decidiu perseguir a miúda o tempo todo, na esperança de que ela lhe emprestasse o Panda. Ela não emprestou, ele choramingou. Há uns dias fui com ele às compras ao Continente e decidi passar na secção de brinquedos para ver se encontrava o desgraçado do Panda. Lá estava ele. Quando o passei para as mãos do Mateus abraçou-o a ele com toda uma emoção, como se fossem melhores amigos. Não largou mais o Panda, e agora tem uma relação de amor-ódio com ele. Tanto o está a atirar pelos ares como se agarra a ele e lhe dá abraços sem fim. Entretanto a minha mãe já lhe começou a comprar as revistas do Panda (nem sabia que existia tal coisa) e lá fica ele horas (bem, vá, minutos) a folhear aquilo. Um dos passatempos preferidos é que, a cada página, lhe vamos perguntando "onde está o Panda?", para ele apontar. Hoje ofereceram-me uma almofada do Panda, mas decidi não lha dar já. Vai ser embrulhadinha e ruma para debaixo da árvore de Natal.

 

panda.png

 

Entretanto, o tema Natal já começa a ser discutido. Ontem a minha mãe apareceu-me com um catálogo de brinquedos e mostrou-me o que estava a pensar dar ao Mateus (eram várias coisas). Disse-lhe que ele tinha brinquedos suficientes, que não valia a pena estar a gastar dinheiro. Bem, só faltou morder-me. Que era Natal, que ela era avó, que era óbvio que ia dar presentes ao miúdo, e blá blá blá. E pronto, cá vamos nós. O ano passado foi a loucura, apesar de eu ter dito a toda a gente que ele não precisava de nada, que lhe dessem livros se quisessem mesmo dar alguma coisa. Ninguém respeitou e foi vê-lo, com cinco meses, a receber vinte e tal presentes. Este ano temo que vamos pelo mesmo caminho. Pela parte que me toca, e para além da almofada do Panda, gostava de lhe dar o Rodeo, o cavalinho da Chicco, porque acho mesmo que ele vai achar graça e dar-lhe uso. Ou então não. Acho que o vou levar primeiro a uma loja, para ele experimentar, e depois logo se vê. Se ele gostar, vou tentar convencer a família a darmos só este presente, em nome de todos, mas desconfio que vá ser uma luta inglória. Ninguém ganha às avós.

 

rodeo.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:56


9 comentários

De Sónia Oliveira a 26.11.2014 às 16:47

Esse filme do panda também se passa cá em casa, ela já tem um há uns meses e também tem esse tipo de relação amor - ódio e também não dispensa os parabéns do canal panda e os caricas. Beijinhos tudo de bom para vocês.

De Simplesmente Ana a 26.11.2014 às 18:05

Não vale a pena comprar essa luta. E digo já que tem tendência a piorar. As avós acham que eles têm sempre que receber tudo o que está na lista e só falta competirem entre elas.

Consegui proibir, isso sim, que parassem de lhe oferecessem brinquedos uns belos tempos antes do Natal, porque há a mania de ir oferecendo "coisinhas sem importância". Ora essas coisinhas fazem com que as crianças não saibam esperar nem dar valor ao dia em si, para além de encherem a casa com bastantes objectos inúteis. Pronto, já desabafei ;)

Mas volto ao mesmo: não vale a pena perder tempo com boas intenções que só vão originar azia.

De Raquel a 26.11.2014 às 18:26

Olá, Pipoca!

O meu sobrinho emprestado tem esse cavalinho da Chicco, ofereceram-lho tinha ele 7 meses... ficou guardado até ser a altura certa. Ao princípio não lhe ligou muito, mas depois de descobrir que aquilo mexia era vê-lo encantado! E depois passámos para a fase das rodinhas e nunca mais ninguém o parou.
Dito isto. Sim, é uma óptima prenda! E mesmo que ele não ligue logo há-de acabar por achar imensa piada.

Feliz Natal!

Um grande beijinho

De Filipa Domingos a 26.11.2014 às 23:20

Ai as avós... Querem encher os netos de tudo quanto é brinquedos. A minha mãe praticamente tem coisas para ele todas as semanas...e ele só tem 11 meses! Quanto a bonecos o meu esquilinho acha muita piada ao João bebé! De resto nem liga nenhuma à TV.

De Raquel Vale a 26.11.2014 às 23:59

Tenho 2 filhos, uma de 3 e um de 2. Aquilo que eu tenho feito é guardar algumas das prendas num sítio onde eles não tenham acesso, neste caso o gavetão da nossa cama, e depois durante o ano vou dando. Da minha experiência, na noite de natal eles gostam de abrir e ver tudo mas depois focam-se em um ou dois brinquedos no máximo. Eu guardo o resto e, consoante ache que é altura apropriada ou não, lá vou buscar mais um. Ainda no mês passado tiveram direito a uma das prendas de natal do ano passado.. e ainda tenho no gavetão prendas do aniversário do meu filho em agosto, quase que dava para as embrulhar outra vez lol
Outra estratégia que sigo é que nunca digo que esses brinquedos são prendas, digo que hoje têm um brinquedo novo ou então não digo nada e as coisas pura e simplesmente aparecem. Apesar de terem coisas novas, e os meus filhos têm muita coisa, não quero que eles desvalorizem o valor das prendas e por isso só falo em prendas nos anos e no natal. No resto do ano, quer seja roupa, brinquedos, livros ou um simples chupa chupa, nunca digo que é uma prenda.

De Sofia Napoleão a 27.11.2014 às 12:05

Bem Pipoca,

Essa atracção pelo Panda realmente não tem explicação!
O meu Matias (15 meses), não tem por hábito ver o Canal Panda (já que a irmã mais velha monopoliza a Tv com o Disneychannel), mas nas vezes que por lá passou os olhos, fixou o Panda e é vê-lo "Panda, Panda!". Como é que este patarata, que ainda tem um vocabulário reduzidíssimo, diz Panda na perfeição?! Lá vou ter que incluir a personagem na lista das prendas do Natal (obrigada pela dica da almofada)!
Quanto às prendas natalícias, e com a experiência que tivemos com a mais velha, que por ser a primeira recebeu prendas e mais prendas, carissímas, que pouco usou, vamos optar por dar um brinquedo mais em conta e investir mesmo é em roupa, que é o que ele mais precisa, que deixa tudo de servir num instante! (E além do mais, tem cá uma herança de brinquedos!!!)

Feliz Natal a todos!!

De I. a 28.11.2014 às 08:22

As malandras das avós...é uma luta dura quebrar as avós e o seu "eu é que sei, o neto é meu, e eu é que dou / faço / deixo".

Cá em casa, percebendo que o pessoal só sossegava se puder encher o piolho de presentes, conseguimos fazer ver (com muito esforço!!) que não vale a pena gastar uma fortuna em brinquedos, brinquedos e mais brinquedos. Optamos por sugerir que lhe seja dada roupa, de preferência coisas úteis, de dia-a-dia, porque essa sim está sempre em mudança e necessidade continua.

Se resulta? Bem...é uma fase de aprendizagem, em muito semelhante à questão do "não" que os putos teimam em demorar a absorver. Mas, assim na loucura, conseguimos que os brinquedos do Natal passado fossem reduzidos ao simpático número de 2: uma mesa de atividades didática e o Panda que a criança não larga e com quem ainda hoje dorme :)

De Raquel Ribeiro a 30.11.2014 às 09:54

Pois olha que discordo daa mães que dizem que não vale a pena contrariar as avós. Aqui também demorou algum tempo (aos 2 anos) mas acabaram-se as prendinhas só porque sim ou porque ele pediu!
Em aniversário e natal seguem as indicações que lhes dou. E aos 7 anos já sabe que não precisa de nada, felizmente tem aquilo que precisa e gosta, escolhe 3 brinquedos para distribuir pelas avós e tia, e pronto!
Além disso todos os anos fazemos selecção de brinquedos para dar!
Boas decisões

De Joana sá a 03.12.2014 às 09:27

Olá estive a ler atentamente o seu post, a minha bebe tem 14 meses e tem precisamente esse fascinio pelo Panda, adora vê-lo, ouvir as músicas, também lhe comprei a revista e vê-a vezes sem conta apontando para o Panda e dizendo 'Pá pá pá'...Esse bicho tem mesmo um impacto forte nas crianças :D

Comentar post






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D