Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Aaaaai, as noites

por A Pipoca Mais Doce, em 21.08.13

Por cá tivemos direito a duas ou três noites do demónio. O miúdo continua um paz de alma durante o dia, come e dorme, mas à noite transforma-se e baixa nele um qualquer espírito maligno que o faz berrar como se estivesse a ser espancado. Ou melhor, fazia, porque a coisa acalmou entretanto. O problema era o chamado "sindrome da segunda metade da noite". Até ao biberão da meia-noite/uma corria tudo na paz dos anjos. O problema era quando acordava para o biberão das 3/4 da matina. Fazíamos a rotina de sempre: quem estava de turno nessa noite tirava-o do berço, levava-o para o quarto dele, mudava a fralda e dava o biberão. Mas e depois, quem é que o calava? Começava uma ronda de berraria que, nas noites mais dramáticas, durava quatro ou cinco horas. É que nada o sossegava. Swaddling, white noite,  colo, trinta e sete mil posições, massagens, eu sei lá. A única coisinha que o acalmava era a chucha, mas deixava-a cair ao fim de 24 segundos, por isso lá recomeçava o berreiro. Estava a começar a ser rotina só voltar a adormecer lá pelas nove ou dez da manhã. Ou seja, ninguém dormia. Ao terceiro ou quatro dia, recorremos à Constança, do Espaço Cegonha, mulher que domina o sono da criançada, ao melhor estilo encantadora de bebés. E foi tiro e queda. Logo nessa noite pusemos em prática as dicas que no deu e, até ver, tem resultado. Basicamente, quando ele acorda a meio da noite com fome, temos de fazer tudo com a máxima tranquilidade e sossego para não o estimular muito e para o manter semi-adormecido. Já não o levamos para o quarto dele para lhe dar o biberão, damos no nosso quarto, às escuras (só com uma luzinha de presença) e só lhe mudamos a fralda se tiver cocó. Depois de arrotar, damos-lhe 15 minutos de colo (até entrar em sono profundo) e devolvemo-lo à cama dele. Tem resultado. Fica a dormir até ao biberão seguinte, às oito ou nove da manhã. O nosso problema era mesmo estar a agitá-lo  a meio da noite com a mudança de quarto, o acender de luzes, etc e tal. E depois só piorávamos a coisa quando víamos que ele não se calava e começávamos a tentar tudo e mais alguma coisa. Em vez de adormecer, só o estávamos a enervar mais com toda aquela informação. Enfim. Há já várias noites que a paz reina no lar. Agora já só sonho com aquela fase em que ele se vai aguentar seis ou sete horas sem reclamar comida. Aí sim, estaremos perto do paraísol

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:22


22 comentários

De Anónimo a 22.08.2013 às 17:14

na farmácia...

Comentar post






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D