Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



AveNTuras da Mamã #19

por A Pipoca Mais Doce, em 30.10.13

Chucha para que te quero

 

 A mais recente tendência do Mateus é enfiar as mãos na boca. Passa a vida naquilo. E não é enfiar só um bocadinho, assim discretamente, é mesmo a mão toda, parece que a quer engolir. Na minha inocência, perguntei ao pediatra se poderiam ser já os dentes. Está certo que teria de ser um miúdo extremamente precoce para ter dentes a nascerem aos três meses, mas nunca se sabe. Sossegou-me e disse que não, que tinha só a ver com o facto de o Mateus ter descoberto as mãos, esses elementos absolutamente estranhos e que, até à data, ele não tinha a mínima ideia que faziam parte do corpo dele. Agora já faz, daí estar sempre a lambuzá-las. A minha nova guerra é andar sempre a tirar-lhe a mão da boca e a substituí-la pela chucha. Quando ouço barulhos mais fortes já sei que é ele a chuchar na mão e lá vou eu de chucha em riste. Umas vezes resulta, outras cospe a chucha ao fim de quatro segundos e volta a entreter-se com a mão. Já lhe tentei explicar, de forma pedagógica e paciente, que as mãos não são para comer, que são algo que lhe vai dar muito jeito pela vida fora, mas ele não quer saber. E depois lá anda todo babado. Se há coisa que não falta nesta casa são chuchas. Há sempre umas quantas no berço, outras na alcofa, outras na mala dele, outras na minha mala, outras na cozinha, outras na sala, outras no muda-fraldas, outras espalhadas pelos mais variados cantos. Abre-se uma gaveta e salta de lá uma chucha. Já aqui vos tinha falado das chuchas nocturnas da AVENT, cujas argolas brilham no escuro, mas há mais oferta no que toca a este acessório tão indispensável à sobrevivência dos nossos rebentos. Por exemplo, as Standard ou as Freeflow (com orifícios de ventilação para menor irritação da pele, o que é óptimo para evitar que andem cheios de borbulhinhas). As chupetas ortodônticas sem Bisphenol A (BPA) da Philips AVENT são adequadas a todas as etapas de desenvolvimento do bebé. Para mim, a melhor parte destas chuchas é o facto de terem a tetina colapsável e simétrica, que se adapta perfeitamente aos dentes e às gengivas, garantindo o desenvolvimento natural do palato. Ou seja, é indiferente a posição em que a chucha é colocada na boca, encaixa sempre, não é preciso estar ali a ver se está para cima ou para baixo nem dizer à tia avó “olhe que está a pôr mal a chucha ao menino”. Para além disso, todas elas são em silicone, não têm sabor nem cheiro e estão livres de BPA. Eu sei que há crianças particularmente esquisitinhas com as chuchas, que só toleram determinado modelo ou determinado material. O Mateus sempre usou as da AVENT, por isso está habituado.




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:35


Comentar:

De
(moderado)
Este blog tem comentários moderados.
(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres
Inserir emoticons






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D