Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



AVENTuras da Mamã #26

por A Pipoca Mais Doce, em 16.12.13



A hora da papa. E da sopa. E da fruta.

 

A saga das papas e da sopa ainda mal começou e uma pessoa já se pergunta quando é que o Mateus começará a comer de garfo e faca, como as pessoas civilizadas. De um dia para o outro, passámos do biberão que ele despachava em 7 minutos (ou menos) para as refeições que levam mais de uma hora. Aaaaaaaaaaaah, que maravilha. Duas vezes por dia, ao almoço e ao jantar, lá estamos nós com tudo a postos: babete, muitoooooos guardanapos (ou mesmo o rolo de cozinha), sopa no pratinho de plástico, fruta no copo, colher, Mateus na espreguiçadeira e muuiiiita, mas mesmo muito paciência. E se há dias em que parece que ele nasceu ensinado e come sem refilar e sem conspurcar tudo à sua volta, outros há (quase todos) em que é um filme. De terror. É aí que saltam da cartola os mais variados truques. Começa a brincadeira do “uma colher para a avó, uma colher para o Manolo, uma colher para o pai”. Começa a roda-viva entre a espreguiçadeira e o colo, a ver qual resulta melhor. Começa a papa espalhada pelas mãos dele (que tentamos prender ou agarrar de alguma maneira, sem sucesso), pela cara dele, pela roupa dele, pela nossa roupa, pelas nossas mãos. Começa o “deixa cá meter uma colher de fruta pelo meio da sopa a ver se pára de berrar”. Começa o cantar músicas parvas e inventadas na hora, tudo para ver se ele se ri e se lhe conseguimos enfiar mais uma colherada no bucho. Enfim. Toooooodo um rol de técnicas e tácticas.

 

Confesso que não sou muito obcecada com isto da alimentação. Se vi que ele já comeu grande parte da papa/sopa e ainda despachou a fruta, então está feito, não fico ali a martirizá-lo até rapar o prato todo. Está gordinho, a crescer bem, se come menos numa refeição logo comerá mais na próxima. E acho que esta é uma prática que vou manter mesmo quando ele for mais crescido. Não quer comer, não come, mas também não pense que entre refeições se vai encher de bolachinhas e chocolatinhos e iogurtinhos e etc e tal. Há alguns anos entrevistei um pediatra famoso da nossa praça que me disse uma coisa da qual me lembro muitas vezes: nenhuma criança morre à fome perante um prato de comida. Se eles não querem comer (e se estão bem e saudáveis, atenção!) não vale a pena estar ali a infernizar a vida a toda a gente, espera-se até à próxima refeição, mas deixando claro que se não comerem aquilo também não vão andar a comer porcarias depois nem vale a pena atirarem-se para o chão enquanto simulam que estão a desfalecer de fraqueza. Ainda me lembro das horas que passei à mesa com o peixe cozido gelado à minha frente, e a minha mãe a dizer que enquanto não acabasse aquilo não saía da mesa. Deve ser por isso que ainda hoje odeio peixe cozido.

 

Mas bom, para já estamos numa outra fase em que ainda não dá para negociar com a criança, por isso vamos tentando levar as coisas sem grandes stresses. Como, aliás, se leva tudo cá em casa. Nos entretantos, já estou uma pró em sopas. Ele é de cenoura, ele é abóbora, ele é de brócolos, ele é de couve-flor, ele é de alho francês, ele é de tudo e mais alguma coisa. Ok, eu sei, não é preciso grande ciência, é só atirar tudo para dentro do Easy Papa e ele coze, tritura et voilá, abençoado seja. Como o Mateus muda de sopa a cada semana, geralmente faço logo doses para a semana toda. Reparto pelos copinhos de plástico da Philips Avent, deixo duas ou três no frigorífico e o resto ponho no congelador e vou tirando à medida que preciso. Depois é só pôr o copinho no aquecedor de biberões da Philips AVENT e temos a sopa pronta. Com a fruta a mesma coisa. Até há duas semanas nunca tinha cozido uma pêra ou uma maçã na minha vida, agora é o pão nosso de cada dia. Quem diria?

 

É engraçado ver que o Mateus já começa a querer segurar no biberão. Ele bem que vai lá com as mãozinhas, mas ainda não tem força suficiente. Lá chegaremos. Não tarda está a beber de copo. Estou encantada com o copo mágico da Philips Avent, aquele que os miúdos podem atirar ao ar ou fazer o pino com ele que não escorre nem uma gota. Isto devido a uma válvula “mágica” e única que só é activada com a pressão dos lábios da criança, permitindo-lhe beber como um adulto sem preocupações de entornar tudo (coisa na qual eles parecem ser peritos). Uma maravilha! Como é que o meu pequeno texuguinho, que ainda ontem estava a aprender a usar o biberão, de repente já come sopas, e papas e frutas? Há uns dias deixei-o com a minha mãe, e num dos telefonemas para casa disse-lhe “ah, nada de lhe dares bife com batatas fritas assim à socapa” (isto com as avós nunca se sabe). Resposta do outro lado: “a sério? E eu que já tinha uma mousse de chocolate pronta para lhe dar ao lanche”. Acredito que estivesse a gozar mas, lá está, nunca fiando! =)

 

Os copos mágicos, para usar a partir dos 12 meses


O EasyPapa, uma pequena maravilha para a sopa e para a fruta cozida


Aquecedor de biberões Philips AVENT


Os copos de alimentação. Não me canso de elogiá-los, melhor aquisição de sempre.





 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:38


11 comentários

De Nelly Freitas a 16.12.2013 às 14:31

Olá pipoca, eu também congelo as sopinhas e é uma maravilha.
Mas prepare-se que a romaria do costume deve estar quase aí com "ai que horror, mãe desnaturada e malandra, congelar as sopas do bebé" e "eu faço-as fresquinhas todos os dias ao almoço e ao jantar". ;)

Comentar post






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D