Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Um dia vai dar-lhe para isto #2

por A Pipoca Mais Doce, em 18.03.13




Lanidor




Laranjinha



Lanidor



Laranjinha



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03


49 comentários

De outro anonimo a 20.03.2013 às 18:27

1 - para os bebés até certa idade, eu considero que o babygrow é o pijama deles. Pelo menos foi a peça que usei como tal, achei preferível a umas calças sem pés e uma camisa de flanela a condizer, com botões e um bolsinho na frente.
2 - os outros não sei. o meu nas primeiras semanas passava o tempo a gritar, e dormir nao era com ele. Enganaram-me bem com o "dorme como um bebé".
3 - confesso que até ter tido filhos concordaria com o que diz a 100%. Depois de os ter tido, além de ter percebido que há algumas favas que não nasceram para dormir, reconheci também a estima que é vesti-los quando vão à rua com uma roupinha mais arranjada, e dá gozo. Setia-me mais orgulhosa e radiante a retirar o meu bebé do ovo todo arranjado. Se tem importância??? Nenhuma. Se é futil?? Tem o seu quê de...Se a criança vai ser mais feliz por isso? Dúvido. Mas confesso que aquilo me enchia o dia, olhar o meu bebé com roupinhas tão fofinhas e eternizar aquela imagem em fotografias. Hoje olho para as fotos distantes e reconheço que realmente valeu a pena ter demorado mais 2 minutos a sair de casa, é como se sentissemos que estão mais cuidados, que estamos organizadas e a "dominar o ser mãe". Ainda que na prática fosse indiferente, fez-me na altura sentir-me mais radiante..e como dizem que os bebés sentem o estado de espírito das mães, mal não deve ter feito.

De Sonia Duarte a 20.03.2013 às 22:42

Esta mãe de 2 acha que o babygrow é muito versátil e e muito confortável quer para bebés quer para as mães. Nas primeiras semanas nem me apetecia vestir lhes outra coisa. E acho que ficam tão bebés! Mas à medida que vão crescendo também não gostava de sair com eles de babygrow.

De Anónimo a 21.03.2013 às 12:01

Concordo perfeitamente consigo. E enquanto Mães, ajuda-nos a cuidar da aparência e do bem estar deles, também.
Julgo que no futuro esta nossa preocupação reflecte-se na auto-estima deles e também no seu próprio comportamento, em saberem e terem gosto em andar bem arranjados e não desleixados.

Eu pessoalmente não ando de pijama em casa nem de roupas mais confortáveis. Mesmo que fique por casa, assim que me levanto, arranjo-me. É uma questão de hábito, até, porque o andar à vontade rapidamente resvala para o andar desmazelado.
Considero-o um hábito de higiene. A roupa de dormir é exclusivamente para isso. E deve tirar-se rapidamente para não andar a sujá-la enquanto "fraldiscamos".
Se eu o faço, por que razão não haveria de o fazer aos meus filhos? Só porque é mais prático?

Demora tanto (ou mais, nalguns casos) vestir um babygrow ou um cueiro ou o fofo. Não vejo por que razão estas roupas não são práticas.
São mais chiques, mais "pipocas", mas não são menos práticas.

E isto não é só em bebés. Os meus filhos vão para a escola de calções, meias pelo joelho, camisa e camisola, por exemplo.
Não vão de gangas e polares. É uma questão de gosto, de estilo e de carteira.
Mas que me dá gozo que eles sejam os miúdos mais bem vestidos da escola, dá. E não passa despercebido. Recebem sempre imensos elogios, de que estão tão giros. E eu acho que isso faz-lhes bem. Aumenta-lhes a autoestima, desde que não fiquem convencidos!

Qual é a mulher que não gosta que um homem se arranje? Mas é de pequenino que se torce o pepino.

Comentar post






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D