Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Saldos!

por A Pipoca Mais Doce, em 12.01.14

Assim de vez em quando faço uma limpeza às gavetas e ao roupeiro do Mateus, para ver o que já não lhe serve. Bom, na verdade essa limpeza é feita quando começo a pegar numa peça de roupa, e depois noutra, e ainda mais uma, e já nada lhe serve. É nessa altura que as ponho de lado e que constato, com tristeza, que ele está a crescer demasiado depressa e que, afinal, não tem tanta roupa quanto isso. Como é normal, quando uma pessoa está grávida compra muita coisa para os primeiros meses, mas depois o miúdos crescem e continuam a precisar de roupa. A roupa de 3-6 meses do Mateus está no limite, por isso é preciso começar a pensar na nova fase, a dos 6-9. Arrumei as gavetas todas e fiquei com meia dúzia de coisas. Tendo em conta que há dias em que tenho de o mudar três vezes, dá para perceber que não tem assim muita coisa. Menos mal que estamos em saldos, a melhor altura para comprar roupa para os putos. Há um ano estava grávida e aproveitei para comprar muita da roupa que o Mateus está a usar agora. Tudo com promoções muito jeitosas, porque dar fortunas por peças que são usadas dois ou três meses é coisa que não me assiste. Este fim-de-semana arrastei o homem para a Chicco, naquela que intitulei de "missão babygrow". As jardineiras, as camisolinhas, as camisinhas e todas essas coisas são muito giras, mas ficam guardadas para os dias mais festivos, porque para o dia a dia  não há nada como os babygrows práticos e quentinhos. E, por falar em práticos, há alguém neste mundo que me consiga explicar porque é que se fazem babygrows com aberturas atrás? Porquê, senhores, porquê? Cada vez que tenho de virar o Mateus de barriga para baixo para lhe fechar um babygrow nas costas é todo um filme. Por isso mesmo, já só compro os que têm aberturas à frente. E se puder ser com fecho, tanto melhor. Ficam as fotos das novas aquisições. Vale a pena aproveitar os saldos da Chicco, a partir da primeira peça todas as que se seguem têm 50%:

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:14


1 comentário

De sofia a 13.01.2014 às 09:25

Bem, eu gosto dos babygrows de apertar atrás (aqueles que na parte de cima têm umas 3 molas e que a parte das pernas prende a essa atrás com duas molas de lado e uma ao centro). Parece-me mais confortáveis por nao haver aberturas ao longo das pernas, isto se eu fosse um bebé. Eu aperto esses três com ele deitado de barriga para cima e os das costas com ele de lado ou sentado no meu colo...há várias coisas nas peças de roupa que nao entendo (como fofos ou babygrows daqueles de malha bonitinhos mas que em vez de molas têm botoes, estilo os da Pré-Natal, os botoes ao longo das pernas do bebé, obviamente, estão sempre a sair, e a roupa deixa de ter uso..isto sim me tira do sério, porque nao há alternativa, ou as casas dos botoes são tao apertadas que desistimos de o vestir, ou dao para meter mas obviamente por ali nas pernas ser uma zona de constante movimento e "puxoes", aquilo sai tudo!!), mas estes babygrows que referes nao sao de todo incompreensiveis. Bem...mas detalhes à parte, só um desabafo, que o não é. Ontem passava no teu outro blog, vi que foste ver o jogo e estranhava, até me lembrar que, felizmente, a minha realidade não é a da maioria, e que portanto isto de se ter filhos continuará sempre a ser uma coisa incomparável: ora porque nos sai um fácil ou dificil, ora porque eu há 2 anos que não tenho um único dia livre (e quem tem ajudas nao faz mesmo ideia do que é nao ter ninguem, ninguem!). Sem qualquer família por perto, tudo tudo tem de ser com as crias e as birras delas atrás. A maternidade realmente pode ser uma prisão...pensa na quantidade de coisas que já fizeste desde que ele nasceu que se não tivesses qualquer apoio familiar onde o deixar não poderias ter feito. Ver jogos, festas de anos, viagens...realmente assim o peso da maternidade é outro (isto não é qualquer critica, que bom e todos deviam poder viver a maternidade assim, restaria mais paciencia para o bom e para o mau, é mesmo apenas desabafo, porque para mim neste momento poder ter um dia por ano, um só!!! para, simplesmente, ir ao cinema com o marido, ou almoçarmos os dois juntos sem a pressao deles,seria mágico). É que por quem tenho à minha volta com filhos, tenho essa certeza, que nem se apercebem do quao dificil é para quem nem ao supermercado pode ir sem a birra de entrar no carro, de sair, de querer ir a correr pelos corredores, de nem poder escolher o produto mais em conta, de carregar as compras. Nestes casos a vida muda e muito mesmo, muda tudo.

Comentar:

De
(moderado)
Este blog tem comentários moderados.
(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres
Inserir emoticons






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D