Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Espera e mais espera

por A Pipoca Mais Doce, em 21.03.13

Texto escrito a 25 de Janeiro:

 

Estes primeiros três meses são uma chatice. Uma cha-ti-ce. Não que me sinta particularmente mal (apesar dos enjoos e das pancadas de sono), mas isto de uma pessoa ter um bebé enfiado na barriga e não poder contar a ninguém, é uma chatice. Por mais que se não queira (e eu até me consigo abstrair disto com alguma facilidade), é normal que este tema se torne dominante na nossa vida. E como só meia dúzia de pessoas é que sabem, é só com essas que posso ir desabafando as minhas venturas e desventuras.

 

Faltam três semanas para a ecografia dos três meses. Aquela que, supostamente, me dirá se está tudo bem com a criança. Aquela que assinalará o fim do período mais crítico e perigoso. Aquela a partir da qual já poderei anunciar ao mundo que temos bebé a caminho. E, caraças, como este tempo custa a passar. Uma das minhas melhores amigas, a quem ainda não contei, está grávida de mais três semanas do que eu, por isso vou-lhe perguntando coisas, sempre discretamente. Como ela está sempre um passo à minha frente, dá para me ir orientando e saber o que me espera. Por exemplo, acabei de saber que a ecografia dos três meses, que ela fez hoje, já não é pelo pipi, como as outras anteriores (thank's God), mas directamente na barriga. Ufa!

 

Nunca desejei tanto que o dia dos namorados chegasse rápido. Isto de se fazerem ecografias com um mês de diferença é muito. Por mim (e apesar de odiar ir ao ginecologista) fazia uma por semana, só para garantir que está tudo bem. É que eu não sou propriamente a pessoa mais positiva do mundo, por isso estou sempre com medo que alguma coisa esteja para aqui errada. Oh vida...... falta tantoooooo! 

 

-------

 

Texto escrito hoje, 20 de Março:

 

E pronto, os três meses já lá vão, já anunciei ao mundo e agora até parece que o tempo está a passar mais depressa e tudo. Metade do tempo já lá vai, isto agora é sempre a andar. Mas sim, é verdade que os três primeiros meses são chatos comó raio. Duram, e duram, e duram, e duram. E os sintomas também não são agradáveis: enjoos (de repente, andar de carro tornou-se uma tortura), sono (como se me tivessem posto uma qualquer droga na comida), ataques de acne, cabelo miserável. Agora está tudo mais atenuado: os enjoos acalmaram (apesar de todos os dias tomar o meu Nausefezinho), o sono anda assim-assim (a seguir ao almoço é particularmente duro), já não me nascem 40 borbulhas de cada vez (mas continuam a aparecer) e o cabelo parece ligeiramente melhor (mas só mesmo muiiiiiito ligeiramente).

 

Entretanto, estão a aparecer as dores de cabeça, as dores nas costas, as quebras de tensão (não posso estar muito tempo parada de pé que começo logo com afrontamentos), os xixis a cada quinze minutos (e o que me enerva perder tempo na casa-de-banho?), e o sono mais agitado à noite. Também se acabou aquela coisa de dormir de barriga para baixo, como fazia há 32 anos. Já não dá. Já sinto muita pressão na barriga e tenho medo de estar a amolgar o puto. Durmo de lado e já é uma sorte. A parte boa é que ainda não fui atacada pela azia. E também ainda não me deu para os ataques de choro por tudo e por nada. Nem acho que ande particularmente sensível (lá chegaremos).

 

No meio disto tudo irrita-me que as idas ao médico e as ecografias sejam tão espaçadas. Parece que passo a vida à espera da próxima consulta, para saber se o puto está bom. Estou a pensar patentear uma ideia espectacular: uma mini câmara ligada à barriga 24 horas por dia, tipo Baby Brother, para poder estar sempre a deitar o olho à criança. Só para ver se está bonzinho, se está a nadar, se anda aos chutos, etc e tal. E depois até lhe podia enviar missões, tipo "esta é a Voz. Neste caso, esta é a mãe. Agradeço que pares de me pressionar a bexiga. É tudo, por agora". Não era porreiro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:54


33 comentários

De Nanda a 21.03.2013 às 22:02

Os primeiros 4 meses não me custaram nada porque não tive nenhum sintoma, nem me lembrava que estava grávida...mas os últimos 2 meses foram terríveis, tinha uma azia que nunca mais acabava, dormia mal (pois tb andei 29 anos a dormir de barriga para baixo), apesar de acabar a gravidez com 66kg (engordei 16) sentia que tinha a mobilidade de uma velha de 80 anos e, claro, levantava-me 5 vezes por noite para fazer xixi...CREDO! Ainda por cima tive de aguentar até às 41 semanas porque ela não quis nascer por vontade própria...

De margarida a 21.03.2013 às 23:11

Procura no google um aparelho chamado "Angel sounds". Dá para ouvir o bebé! Bom para às hipocondriacas como eu! ;)

De Melissa a 22.03.2013 às 10:34

Comprei um baby doppler por coisa de 15 eur no ebay - foi a melhor coisa. Adorava estar ali com os fones a ouvir o vuco-vuco-vuco do coração. E no fim, então, mais fixe fica - ouves mesmo as cambalhotas da cria.
A mim, nunca me trouxe ansiedade, achei sempre muito giro e com um efeito apaziguador enorme.

De ana bettencourt a 22.03.2013 às 11:24

Agora que já sabe que está tudo bem, descontraia e aproveite pois é maravilhoso estar gravida, eu adorei, (tenho tantas saudades se o meu Alex ouve mata-me), três era demais para ele.

Fica uma sugestão e que tal um chá de bebé, com doces, decoração personalizada, actividades para aliviar, nada como uma festa.

http://www.facebook.com/pages/AnaBettencourt-Festas-Personalizadas/335744256460158


http://abfesta.wix.com/anabettencourt-festas

De Helena a 22.03.2013 às 11:25

Eu não sei se isto é científico mas acho que durante a gravidez o cabelo (da cabeça) não cai e em geral ficamos com uma cabeleira espectacular. Comigo foi assim nas 3 gravidezes. E depois, 3 meses depois do parto comecei a perder cabelo de forma notória. A boa notícia é que a coisa estabilizou e não fiquei careca apesar de ter ido em pânico à cabeleireira. E um detalhe: com o terceiro filho, que mamou até aos 20 meses, o meu cabelo só começou a cair quando ele já tinha quase um ano. Os dois primeiros mamaram até aos 8 meses e iam tomando biberões de ajuda e o meu cabelo começou a cair aos 3 meses depois do parto. Sempre achei que as duas coisas estavam relacionadas.
Helena

De Mafalda a 22.03.2013 às 15:03

Olá Ana, existe um gadget chamado "Angel Sounds Fetal Doppler" que permite ouvir o coração e gravar (eu gravei para o pc e foi muito giro ouvir. Na altura encomendei na Amazon.

De Paula Maria a 26.03.2013 às 13:50

nem 5 meses e já com esses problemas todos de bexiga? que azar!! a partir do sétimo vais ter de usar fraldas...

De Salomé Nogueira a 27.03.2013 às 10:52

Olá olá... só uma nota... não sei pormenores (tipo explicação cientifica) mas quando estava grávida a minha sogra (médica) fez-me um aviso que acho por bem partilhar... querida mamã nada de dormir de barriga para cima porque isso pode ser muito prejudicial para a mamã (grave mesmo).

Lembro-me de eu do alto da minha gravidez de gémeos, e que com 4 meses de barriga já não dormia, andar à caça da bela da posição para dormir...

beijinhos e tudo mas tudo de bom (desculpem a invasão)

Comentar post


Pág. 3/3






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D