Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Stresses de mãe

por A Pipoca Mais Doce, em 09.04.13

Na altura em que ainda não se sente o bebé mexer, a vida corre com muito mais tranquilidade. Depois vem aquela impressãozinha, aquele "ai-que-estou-aqui-a-sentir-qualquer-coisa-diferente" (às vezes são só puns) e, num instante, a impressão já se transformou em movimentos que não deixam margem para dúvidas: são chutos da pequena criatura, que agradece o facto de a mãe levar uma vida de cuidados e  de privações (adeus enchidos, saladas, etc e tal) assim, ao pontapé. Muito bonito. São chutos que já se vêem de fora e são engraçados, pelo menos para já, que ainda não me atingem violentamente os rins, nem o pâncreas, nem a bexiga, nem nada assim de muito relevante para a minha vida. Mas depois entramos noutro problema: o "oh-cum-caraças-que-hoje-ainda-não-senti-o-puto". Eu não quero ser stressadinha, nem irritante, nem paranóica, nem nada dessas coisas, mas uma pessoa habitua-se aos chutos e depois estranha-os quando não os sente. Sem dúvida que à noite o puto está sempre mais activo, ou então sou eu que sinto mais. De dia lá anda, tranquilo, na paz do Senhor, mas basta eu deitar-me para começar o regabofe de pontapés. Há sempre movimento, seja à noite, de manhã, a meio do dia, mas quando fico umas quatro ou cinco horas sem sentir nada, lá começo eu a a divagar e a traçar cenários de horror (e a espetar um ou outro dedo na barriga, para ver se surte efeito). É mais forte do que eu. Segundo a minha médica, nesta fase da gravidez, basta senti-lo uma vez por dia, mas eu sinto-me mais descansada se houver movimento com fartura. Hoje foi um desses dias em que o puto não quis dar um ar da sua graça. Senti qualquer coisinha de manhã, mas depois nada. Uma calmaria o dia todo. E já estava a ficar enervada. Há bocado queixei-me ao homem (que é um santo) e que lá me passou uma barrita Kinder para as mãos (diz que o chocolate agita os putos). E pronto, não demorou muito para ser brindada com um festival de chutos, o que já me vai deixar dormir muito mais sossegada. Aparentemente o truque é esse, enchê-lo de barrinhas Kinder. E de diabetes e de colesterol também. Oh, vida dura. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:34


50 comentários

De Isabel a 10.04.2013 às 11:56

Para mim é o melhor da gravidez, sentir a criança a mexer. E acho que todas nós passamos pela fase da paranóia de querermos que não fique muito tempo quietinho (quando estão cá fora já é o inverso...).
Comigo, comer resulta sempre. Pode ser um iogurte, uma fruta... mas um chocolate é tããão melhor (para mim, claro)! :o)

De Anónimo a 10.04.2013 às 12:05

Ao andares ele embala e adormece quanto te deitas ele Ta parado e acorda. À noite tenta andar a ver se ele nao adormece...

De Cris a 10.04.2013 às 12:07

Numa fase mais adiantada da gravidez, cheguei mesmo a ir ao youtube e colocar em alto som os vídeos com sons de buzinas de barcos, para ver se o acordava. Nada disso funcionou, só acordava com a voz do Eddie Vedder. :D

De Simplesmente Ana a 10.04.2013 às 12:11

É mesmo assim. Lembro-me de um dia, já com sete meses, em que não a senti mexer desde a hora do almoço. Nem à noite, quando me deitei. Escusado será dizer que mal preguei olho. Só se mexeu de manhã! O stress de mãe começa com eles na barriga, nada a fazer.

De vidasdanossavida a 10.04.2013 às 12:36

É tão verdade. Eu já estou na recta final da gravidez e se há um dia em que o sinto um pouco menos fico logo stressada... e é o pretexto ideal para um quadradinho de chocolate... E depois é vê-lo mexer-se e pontapear-me! E eu toda contente! No outro dia comemorei em voz alta um dos pontapés do mais novo e o mais velho (de 3 anos) olha para mim, espantado, gostas que o mano te dê pontapés? Lá lhe expliquei que não eram pontapés como os dos meninos crescidos, que era uma força de expressão e afins para ver se o meu filho não resolvia chutar-me com força na esperança da mãe comemorar alegremente!

De Ana a 10.04.2013 às 13:15

Estou nas 33 semanas e sei exactamente esse sentimento. Apesar deste também ser o meu 2º parece que tenho mais ansiedade nesta gravidez e estou sempre a ver se o sinto, se já o senti hoje e a perguntar se estará tudo bem quando não o sinto!
Desejo tudo a correr bem (para as duas)!

De Alia a 10.04.2013 às 14:11

E assim nasce uma mãe...

De Anónimo a 10.04.2013 às 14:13

O meu ainda não se sente e mesmo assim já me causa preocupações. O que eu imagino que estará a acontecer (ou não) na minha barriga. Só descanso quando o vejo na eco e ouço o coração a bater. :) Isto de estar grávida sem sintomas é um stress. Com quase 13 semanas nem um enjoo tive. Só começo a acreditar agora que a barriga começa a aparecer.
Quando o começar a sentir já sei que vou ter esses dramas. É normal, somos mães, andamos sempre preocupadas.

De Filipa Pedro a 10.04.2013 às 14:57

Come gelados, com a minha resultava e ela mexia logo.

De Kitty lu a 10.04.2013 às 16:44

Exactamente Pipoca! Comigo sempre resultou um chocolate na maluca sempre! Para ele acordar... Hihihi

Comentar post







Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D