Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



De volta às más noites

por A Pipoca Mais Doce, em 07.02.14

Quando o Mateus começou a dormir noites inteirinhas, das nove da noite às nove da manhã, eu até tinha medo de o dizer alto. Ainda assim, sempre que o dizia, acrescentava sempre "ah, mas isto deve ser só uma fase", já a preparar-me para o pior. A verdade é que depois de saber o que é dormir uma noite inteirinha custa voltar à estaca zero. Ou à estaca um, vá. Voltámos à fase em que o Mateus dorme lindamente a primeira metade da noite (aí entre as nove e as três da manhã) e depois acorda e não há quem o adormeça. Quer dizer, ao fim de duas horas acaba por adormecer-  depois de palrar, gritar, chorar, dormir três segundos e acordar aos berros - mas aí já nós perdemos uma boa parte de sono (e alguns anos de vida). Sacana. Assim que a câmara dá sinal, às três e pouco da manhã, já sei que começa o Carnaval. Vou lá, ponho a chucha, volto para a cama, vou lá, ponho a chucha, volto para a cama, vai lá o pai, põe a chucha, volta para a cama, e ao fim de fazermos isto 23 vezes e nem assim ele adormecer, acabamos por o trazer para a nossa cama e pronto, é remédio santo. Já vacilámos duas vezes. Diz a minha querida Constança que isso não cria habituação, mas eu tenho para mim que estamos a criar um monstro. E não quero. Começo a imaginá-lo com 14 anos a dormir entre nós e penso que temos de cortar desde já o mal pela raíz. Mas há noites em que não é fácil. Já fiquei no quarto dele uma hora, a abanar-lhe a cama até que ele adormecesse, mas nem sempre tenho essa resistência e paciência. Ao fim de nos levantarmos 300 mil vezes, desistimos e pronto. Diz a Constança que ele quer o nosso contacto, e isso já eu percebi. Manhoso. Ora se não tem cocó, se não tem frio, se não tem fome, se não tem nada, só pode mesmo ter uma grande carga de manhosice em cima. Depois de termos passado uma fase óptima nesta casa, em que ele dormia a noite toda e nós também, agora parece que voltámos aos primeiros tempos, em que o Mateus resistia estoicamente e era capaz de ficar cinco ou seis horas acordado. Bem, agora não é assim tão mau, também não exageremos, é verdade que ele acorda muito menos, mas enerva-me muito esta coisa de nunca saber como vai ser a noite. Não gosto da imprevisiblidade. Quando dormia no nosso quarto corria tudo às mil maravilhas, passou para o quarto dele e é isto que se vê. Hoje alterei-lhe a rotina, para ver se muda alguma coisa. Em vez de ser banho, jantar e cama, hoje experimentámos dar-lhe o jantar primeiro, deixá-lo estar acordado um bocado, dar-lhe banho, dar-lhe um biberão e enfiá-lo na cama. Pu-lo lá ainda acordado, resmungou três minutos e acabou por adormecer. E eu aqui estou, em estado de alerta e ligeiramente ansiosa, porque acho que daqui a duas ou três horas ele vai acordar e temos o caldo entornado. E o pior é que basta eu ter de me levantar para lhe pôr a chucha uma vez que depois já não consigo voltar a adormecer. Se me levanto, está tudo estragadinho. Lá vou eu para debaixo do edredon com o iPad,  ver episódios da novela, escrever, divagar no Facebook, e assim se passam umas duas horas até adormecer de novo. Enfim. Deixa-me mas é ir dormir, que não tarda são três da manhã.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00


83 comentários

De Didi a 07.02.2014 às 10:56

Como eu a entendo. No primeiro filho decidi pôr em prática todas essas teorias e também tive noites horríveis até aos 3 anos. Nunca o deixamos dormir na nossa cama com medo que, depois, quisesse sempre dormir connosco. No segundo filho pus todas essas teorias de parte, tornei-me adepta do co-sleeping e ele dormiu na nossa cama desde bebe. Hoje tem 4 anos e já dorme na cama dele. É claro que há noites que vem para o nosso meio porque diz que tem medo do escuro. Não me preocupo com isso, costumo dizer ao meu marido: "Aos 18 anos já não vai querer dormir na nossa cama..."

De Célia Madureira a 07.02.2014 às 11:33

Olá Pipoca.
Eu também tenho um bebé pequenino (2,5 meses) mas que para já ainda acorda para mamar durante a noite e ainda dorme no nosso quarto. Quando estava grávida, um casal amigo (também com um bebé) falou-nos no método Estivill . Dizem que fizeram e que com eles resultou (e tiveram a sorte dele se adaptar rápido - dizem eles! :) ).
Pesquisamos em fóruns e é um método controverso. Compramos o livro. Já o li.
Não sei se terei coragem na hora "h" de aplicar o método mas fica aqui a partilha de conhecimento. Vai aqui o link para veres o livro.

http:/ www.wook.pt /ficha metodo-estivill /a/id/189331

Também há o da alimentação. Compramos mas ainda não li.

Desejo-vos melhores noites! :)

De Caco a 07.02.2014 às 13:42

Lá em casa não é muito diferente. Também resisto ao máximo levá-lo para a nossa cama, mas há noites (como a de hoje) em que é impossível ter outro desfecho. Agora acho que ele chora por causa dos dentinhos porque farta-se de esfregar a chucha nos dentes enquanto chora...Já fez um ano e tem cerca de 8 dentes (são os que ele deixa contar :-)...

De Joana a 07.02.2014 às 16:14

Pipoca, ter de acordar a meio da noite nunca é fácil. Eu faço-o para tirar leite, e acredita que é um sacrifício!
Há uns tempos o meu Pequenote demorava imenso a adormecer, apesar de estar a cair de sono. Chorava muito e não fechava a pestana nem por nada. Comentei isso ao Pediatra, na esperança que ele me desse um conselho acerca do que poderia fazer para melhorar a situação. Ele receitou 2 gotas de MELAMIL, 30 minutos antes da hora de ir dormir. Melamil é um produto natural, cujo componente é a melatonina, uma hormona que nós costumamos produzir para controlar o sono. Olha, experimentei na dúvida de que aquilo faria algum efeito na pequena criatura, mas o certo é que adormeceu pouco depois e não houve choro nem birra. Ah, e as noites são passadas tranquilamente. Eu levanto-me várias vezes, mas é só ansiedade de mãe, por estar separada dele há tão poucos dias.

De Pronta e Vestida a 07.02.2014 às 16:18

Essa foi a solução de algumas amigas minhas. dar de comer, e na hora de dormir é que dar o banhinho a meia luz, massagem quase às escuras e caminha com eles. Às vezes resulta, outras não.

www.prontaevestida.com

De Isabel Correia a 07.02.2014 às 16:45

Olá pipoca....reveijo-me neste pequeno testo a minha "pipoca faz hoje 13 meses" e dormia ttttaaaooo bemmmm...de à um mês para cá, adormece as 22.30h e as 5 da manhã começa a dar sinal de vida....rabuja entre eu e o meu marido lavantam-nos alternadamente e ela ainda de olhos fechados...lá colocamos a chucha...e levanto-me eu, e levanta-se o pai umas quantas vezes nisto mais ou menos 1 hora....e eis que acaba por acordar feliz sorridente...cheia de energia....e nós a morrer de sono, um muda a fralda...o outro vai fazer o leite.
Bebe o leitinho e fica pronta para a festa...:) nós bem dizemos que é hora de dormir...ela ri e palra....só ao fim de uma hora mais ou menos é que volta a dormir...ela e o pai pq eu nada de dormir....acabo por me levantar, vou para a sala ver televisão, facebook....e isto são horas de ir trabalhar....tenho esperança que isto mude...vamos ver...Beijinhos

De Mel a 12.02.2014 às 22:19

Medo.

De Sílvia a 07.02.2014 às 17:45

É por essas e por outras que o meu dorme connosco na cama, ele há-de ir para a dele, e enquanto isso eu e o pai dormimos descansados!

De Anónimo a 07.02.2014 às 18:41

Qual é o problema de ter a criança a dormir no vosso quarto, mas na cama dele?
Assim poupam tempo, porque é só esticar a mão e abaná-lo sem terem que se levantar da cama.
Os meus dois filhos dormiam a noite toda, mas até aos dois anos de idade ficaram na cama deles, mas no meu quarto. Quando acontecia alguma coisa, esticava a mão fora dos cobertores e abanava-os, virava-me para o lado e dormia.
Mas isto sou eu, que já sou velha, agora com estas teorias de porem a criança a dormir sozinha, lixam-se que têm que se levantar para não darem em doidos com a berraria.
Vão ter muito tempo para estarem sem ele,e acreditem que o tempo passa a correr.
A minha miúda parece que nasceu ontem, mas já está na faculdade e já tem o próprio carro e tem um namorado com que sai para jantar e beber café. Fico eu com o meu marido e o meu filho. Estes 19 anos passaram numa piscadela de olho.
IM

De patrícia a 07.02.2014 às 20:55

Tenho 2 filhos (3 e 5anos) e tivemos visitas noturnas do mais velho entre os 2 e 4 anos, passou lhe e já dorme há mais de 4 meses a noite toda sozinho na cama dele, foi só uma fase. Acho q n há teorias certas sobre o dormir ou não dormir c os pais, mas tb sou da opinião q cada um na sua cama, mas faço mtas cedências ( agora c o mais novo).

De Rute a 08.02.2014 às 00:50

Ora pois sim, eles não trazem instruções, mas quase jurava que vêm com uma pós graduação em manha.

Experimente o contrário, monte a barraca no quarto dele, de preferência uma cama à mesma altura, deixe uma luz bem ténue acesa e, quando ele acordar e começar a resmungar, finja que dorme profundamente.

Deixe que ele a veja nesse registo e ignore-o até conseguir, ou que os vizinhos chamem a organização tutelar de menores.

Boa sorte :)

Comentar post







Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D