Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mateus e o cão

por A Pipoca Mais Doce, em 26.10.14

Muita gente me pergunta como é a relação entre o Mateus e o Manolo. Há quem esteja à espera de bebé e não saiba como é que o cão vai reagir, há quem já tenha crianças e não saiba se deve ter um cão, enfim, há de tudo um pouco. Cá por casa, os dois bebés da família sempre se deram lindamente. Quando o Mateus chegou a casa o Manolo não lhe ligou muito. Rondava o berço e a alcofa, tentava enfiar uma patita lá dentro, tinha alguma curiosidade por aquela coisa mínima que às vezes berrava, mas era só isso. Ainda assim, sempre teve um instinto bastante protector. Deitava-se no chão ao lado da alcofa e ali ficava. Agora que estão os dois mais crescidos, são basicamente os melhores amigos. São verdadeiros irmãos, com tudo o que isso tem de bom (e de menos bom, às vezes). Partilham brinquedos (aliás, disputam sempre os mesmos brinquedos), passam a vida atrás um do outro, não se largam. O Manolo, que sempre foi bastante enérgico, com o Mateus é um paz de alma. O miúdo gatinha por cima dele, dá-lhe umas palmadas, puxa-lhe as orelhas, arranca-lhe a bola da boca, vai buscar a escova para o pentear, e o Manolo atura-lhe tudo. Mas também passa a vida a lamber o Mateus, a cheirar-lhe a fralda (coisa que ele odeia), a tentar sacar-lhe os brinquedos. Têm uma relação muito gira e é engraçado ver como se entendem. De quando em vez o Mateus lá aparece a choramingar porque o Manolo lhe fez alguma, mas passa depressa. E se o Manolo acha que estamos a dar demasiados mimos ao miúdo também vem reclamar festas ou aparece com um brinquedo. Tenho a certeza que o Manolo seria incapaz de o magoar, mas também convém que o Mateus não estique demasiado a corda. Gosto muito que ele cresça com um bicho e gosto ainda mais de ver a cumplicidade que têm. Não sei se todas as experiências "bebé-cão" correm bem, mas cá por casa não nos podemos queixar. =)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23


16 comentários

De fgyui a 27.10.2014 às 15:37

Lavrador é quem lavra a terra, se o tem juntamente com o boxer tenha dó do homem e deixe-o estar com a criança.
Se queria falar da raça do cão, essa é laBrador.

De Sílvia a 29.10.2014 às 10:51

Sabe que o "v" e o "b" estão ao lado um do outro no teclado? Sabes que escrever no local de trabalho, sem verificar depois o que se escreve, pode ser complicado? Sabe (não sabe) que eu sou do Porto, por mim não deveriam existir v e b, um só bastava!
Eu quando leio comentários dos leitores faço-o na diagonal, não tenho tempo para mais e nunca corrijo ninguém, por esse mesmo motivo. Admira-me que hajam pessoas com tanto tempo livre, mas agradeço-lhe a paciência!! Para a próxima poupe-se e gaste o tempo em algo mais útil, porque eu já sabia aquilo que escreveu!

De I. a 31.10.2014 às 08:55

Eu sou do Porto e, tentando manter-me bem longe de qualquer complicação entre leitores, não resisto a perguntar em tom de brincadeira: acha boa ideia dizer a alguém que criticou a sua escrita que por ser do Porto lhe bastava só um entre o v e o b?

Oh senhora, foi boa, mas isso tem tudo para correr mal!! :D

De Filipa a 31.10.2014 às 09:15

Só para dizer umas coisinhas:

1.Fica-lhe muito mal essa falta de humildade em ter-se enganado e ainda querer "espingardar" com quem a corrigiu, não é crime corrigir, nem é indelicado, na realidade é muito bom para evoluirmos e aprendermos. Ficar ofendido com uma correcção só mostra soberba, casmurrice e orgulho.

2. "Admira-me que hajam pessoas" está errado, o verbo haver não tem plural: "Admira-me que haja pessoas" (outro exemplo é "Houve muitos cães a brincar com bebés" e não "Houveram muitos cães a brincar com bebés".

3. O que há de errado em ter tempo livre? Não estamos todas aqui na net a ler um blog? Se eu estiver a limpar a casa ou a trabalhar ao mesmo tempo tenho mais valor como pessoa?! Falo por mim, tenho uma vida ocupada, mas como sei fazer uma boa gestão do meu tempo, arranjo tempo livre para me entreter.

4. Tem toda a razão quando diz que a utilizadora "fgyui" devia gastar o tempo em algo mais útil, pois de facto é infrutífero tentar ensinar algo a alguém que prefere errar ou estar na ignorência.

5. O ser do Porto não lhe dá desculpa para escrever/falar mal. A nossa língua é Portuguesa, igual de norte a sul.
Não haver V e B ?! Habia de ser vonito..

De fgyui a 31.10.2014 às 23:33

Não iria responder mas queria lhe dizer para relaxar um pouco, ninguém a está a julgar nem é um ataque pessoal, não é necessário ser tão defensiva.

Foi só um reparo a um erro (muito) comum, independentemente de ser do Porto ou não (e que tentei corrigir com algum humor, sem ofender).

Desejo-lhe muitas felicidades, a si e aos seus.

De Anónimo a 05.11.2014 às 21:32

Haja e não hajam.

Comentar post






Digam-nos coisas

apipocamaisdois@gmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D